Total de visualizações de página

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

The Paul McCartney Collection - 'Wings Wild Life' - 1971


Enquanto o ano de 1971 ia passando, Paul McCartney chegou a um conclusão. Ele precisava de uma banda de novo. Fazer turnês e se apresentar ao vivo estava no seu sangue.
Ao mesmo tempo, Linda estava dando à luz a segunda filha do casal, que se chamaria Stella. O parto, que foi bem complicado, ficou na cabeça de Paul que sonhou com anjos que tinham asas ( wings ) trazendo sua filha ao mundo!  Já havia um nome para a futura banda: 'Wings of Angels', depois encurtada para 'Wings'!


Os membros do conjunto foram aparecendo aos poucos. Paul tocava baixo, piano, guitarra... no estúdio não tinha problema, o lance era quando fosse ao vivo. O baterista do 'Ram', Denny Seiwell, deu as caras em London Town no verão, acompanhado de sua esposa. Paul viu isso como um presságio, e o admitiu na nova banda imediatamente.

 
Faltava um guitarrista para shows ao vivo, e McCartney lembrou de um carinha de Birmingham, chamado Denny Laine ( nome real: Brian Hines ), que havia tido relativo sucesso com a música 'Go Now' nos primeiros tempos da banda 'Moody Blues'.
Denny estava desempregado e veio correndo à Londres.


Paul pensou num tecladista, e isto o levou a pesquisar alguns nomes disponíveis no mercado. Nada! Estava complicado!
Um dia Paul teve uma ideia. Ele tinha aprendido piano sózinho... Porque ele não poderia ensinar alguém a tocar? E porque não sua esposa, que estava a seu lado e também fazia harmonias?
Após alguma hesitação, Linda topou!! Acho que ela não sabia no que estava se metendo!!


Paul começou a dar-lhe aulas de piano, o que foi durante algum tempo motivo de brigas e discussões do casal. Linda custou a aprender. Normal!
Paul perseverou, e estava formada a banda que o acompanharia nos shows ao vivo que viriam. 
Antes porém, Paul já tinha ideias para um novo álbum. Ele queria mais material para tocar ao vivo.
McCartney tinha ouvido falar que Bob Dylan havia gravado um disco em pouquíssimo tempo, sem quase ensaiar, e encampou a ideia!


O Wings tomou o caminho da fazenda de Paul na Escócia, em Kintyre, e lá deu início aos trabalhos no 'Rude Studio', outro estúdio caseiro que Paul montou naquelas bandas. 
Pra encurtar a história, os caras gravaram o álbum em duas semanas!! 
Surprise, surprise!! Achei ele melhor que o 'Ram', que foi muito mais cuidado! 'Wings Wild Life' lançado no final de 1971, com apenas 8 canções, pegou novamente os fãs de surpresa.

 
Ninguém entendeu pq o álbum abriu com 'Mumbo', um rock instrumental, e depois pintou a grudenta 'Bip Bop' ( a grande falha do álbum pra mim ). 'Love is Strange', uma cover de uma canção antiga, foi considerada uma das primeiras em ritmo de reggae tocadas por um branco.... 'Ob-la-di Ob-la-da' é a outra candidata!
O blues ecológico de 'Wild Life' deu as caras pra fechar legal o lado 1!!


Aí eu começo a gostar com a abertura do lado 2 com 'Some People Never Know', ( e não sabem Messssmo )!!! Na letra Paul canta que 'algumas pessoas conseguem dormir achando que o amor é uma mentira', que coisa bonita, rapaz!!
Tem outro duetinho com Linda, 'I Am Your Singer',  bem dispensável,  e a mais comercial que foi 'Tomorrow',  tb um pouco enjoativa, e o disco termina com 'Dear Friend', tentando ser uma carta de reconciliação com John Lennon.
Nela Paul diz ao amigo para esquecer as diferenças e tentar começar de novo! Belo trabalho.

Como bônus dessa edição da 'Collection' só vou citar a 'Give Ireland Back to the Irish', a primeira canção realmente política composta por Macca. Ela saiu em single após o 'domingo sangrento' em que muitos católicos irlandeses foram mortos pela polícia, numa passeata em Derry, Irlanda do Norte em janeiro de 1972.
Paul queria falar algo contra essa matança, apesar de não ser a dele. Sua mãe era católica, o que talvez tenha influenciado! A música foi proibida de tocar na BBC, a primeira vez que isso aconteceu com Paul. A segunda foi logo depois, com outro single entitulado 'Hi, Hi, Hi' este por sua alusão a drogas e sexo (!!!). 

 
Moral da história: outro fracasso de crítica e desta vez até de vendas para  Paul e o Wings. Ninguém reconheceu Paul na capa do disco, e tiveram que ser colados adesivos anunciando que era um álbum de 'Paul McCartney & Wings'. 
Tudo bem, o X da questão era de novo a simplicidade, mas pelo menos poderiam ter colocado umas roupinhas melhor na capa... Denny Laine com uma calça xadrez ganha um prêmio de como não saber se vestir para aparecer na capa de um álbum... e Linda ganha o segundo lugar, com um vestido que parece um roupão de banho!   
O importante foi que EU consegui ver uma luz no fim do túnel! Achei que Paul tinha muito o que fazer, mas ia conseguir tirar leite dessa pedra! 



O futuro iria nos dizer!!!

11 comentários:

Alice disse...

hahaha
Rapaz... aquele vestido era pra ser sexy! hahahaha

Debbie disse...

Começo legal do Wings. Curto a 'Some People Never Know' pelo dueto certinho e aquele finalzinho 'batucado'. Também gosto da 'Wild Life' e da 'Tomorrow'. Acho a 'Dear Friend' triste!!
Também nunca entendi aquela capa!!

Eduardo Lenz de Macedo disse...

É, Alice, devia ser moda em 1971!!! heheehe.
Debbie, para um disco gravado em duas semanas, até acho que foi bom, sem falar que os músicos estavam se conhecendo, e Linda era iniciante!
A capa mesmo que faça alusão a vida campestre ( wild life ) deixou muito a desejar. Acho tb que se a banda estava estreando em disco deveriam ter jogado com imagens de 'wings'!

Alice disse...

Taí, as 'wings' foi o que o fotógrafo usou pra subir e bater a foto!
(tah, hj eu não tô com a imaginação muito boa...)

PS.: A palavra que apareceu para a minha verificação foi: disammo...
é pra me lembrar de 'disânimo'???

Eduardo Lenz de Macedo disse...

Boa interpretação da capa, Alice... hehehe! Vc tem que ouvir algo da banda aí pra se animar...

Debbie disse...

Mas aí é que está - aquela foto está mais pra 'vida campestre', o que é diferente de 'wild life', ne´? Hehehe! Nunca entendi muito por isso e, claro, pelas roupas. Sempre achei que a Linda estava de biquini por baixo, e ia tomar um banho naquele lago, que aquilo era realmente um roupão, hehe!! Vai entender!
Sim, acho que poderiam ter sido mais cuidadosos com a capa, a imagem.

Alice disse...

Me animei um pouco rindo! hahaha
Não resisti e vou ter que comentar NOVAMENTE!
Tu falou do gosto duvidoso da calça xadrez do cidadão... MAS, dá uma olhadinha na 7ª foto!
Era um conjuntinho...

hahahahaha

Eduardo Lenz de Macedo disse...

Hehehe, eu tb tinha visto isso depois que falei... Que conjunto xadrez... e QUE GRAVATA!! Azul com umas figuras... Tudo a ver com a roupa!! huahauahau.
Será que ela ia tomar banho?? Nunca entendi direito nos ingleses, essa estória das roupas deles. Vc vê ás vezes um sem camisa ( parecendo estar com muito calor ) e do lado um de manga comprida ou casaco!! Notem os Beatles em algumas sessões.
Em 68 naquelas fotos do 'Midsummer madness' Paul está sem camisa e John de blazer preto, George com um blusão vermelho, e Ringo parece com um terno azul marinho...
Enfim, deve ser manias dos súditos da rainha.

Debbie disse...

Que interessante: o CD de um amigo meu também tem a "Give Ireland..." como bônus, no lugar da "Little Woman Love", que tem no meu CD. Brinquei com ele dizendo que o meu havia sido comprado na HMV de Londres (leia-se lojinha de CDs aqui no Brasil mesmo, hahaha) e que o dele era 'capenga' e tinha sido comprado no Paraguai. Sabe que ele, inocentemente acreditou? Hehehe...depois eu desmenti, claro!
Mas o seu? Comprou onde...??

Eduardo Lenz de Macedo disse...

Pra falar a verdade, Debbie, tenho dois cds do 'Wild Life'! O primeiro importado, que devo ter comprado nos anos 90 através da Amazon, e este tinha a 'Oh Woman...'.
O segundo foi quando lançaram uma edição remasterizada aqui no Brasil no inicio dos anos 2000, e este sim, vem com a 'Give Ireland...'.
Enfim, comprei apenas por causa desta música!
Are you satisfied??

Debbie disse...

Totally!!