Total de visualizações de página

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Moacyr Scliar!!

Perdemos nesta madrugada um grande escritor! Moacyr Scliar nos deixou aos 73 anos.
Na feira do livro de Santa Maria do ano passado ele esteve aqui, e inclusive comprei um livro dele, o 'Mistérios de Porto Alegre'.


A foto acima foi tirada nos estúdios da Itapema FM, onde ele foi entrevistado por Márcio Grings. O Márcio tinha acabado de o presentear  com os livros 'A Nós, O Clube dos Descontentes' e 'Alto & Bom Som', o que me deixou deveras orgulhoso!
  Scliar era também médico e membro da ABL. Deixa saudade!!!

5 comentários:

Debbie disse...

Não conheço o trabalho do Scliar, mas ouvi dizer que tem 70 livros publicados! Com certeza ele é mais um expoente (gaúcho)do qual o Brasil tem muito que se orgulhar! Que perda!

(Aposto que ele gostou muito do "Alto & Bom Som..." e do "A Nós, o Clube...", hehe).

Eduardo Lenz de Macedo disse...

Ele tinha 73 livros publicados, Debbie! Um para cada ano de sua vida!!
Um cara muito talentoso e pelo que soube, muito simples e humano!!

Debbie disse...

Ah, imaginei!! Vi imagens dele hoje, na TV, me passou isso mesmo!

Eduardo Lenz de Macedo disse...

Debbie, para te dar uma ideia do caráter do Scliar olha só o que minha irmã postou no blog dela...

"Há cerca de quatro anos, mais precisamente, em setembro de 2007, o livro "Ariel", da poeta norte-americana Sylvia Plath, foi lançado na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, em edição bilíngue, traduzido por mim e por Rodrigo Garcia Lopes.

Naquela ocasião, enviei um exemplar a vários escritores gaúchos, entre eles Moacyr Scliar.
Algum tempo depois, abrindo minha caixa de correspondência, me deparei com uma carta de Scliar, escrita de próprio punho. O texto dizia:

"Maria Cristina, parabéns pelo lançamento de "Ariel". O livro ficou belíssimo, e, sem dúvida, representará um marco na tradução no Brasil. Os fãs de Sylvia Plath aplaudem de pé! Grande abraço a ti e ao Rodrigo, de Moacyr Scliar".

Incríveis a atenção e a delicadeza de um escritor de seu porte. Pequena mostra do ser humano que Scliar foi. Fiquei encantada!

A carta foi enquadrada e habita as paredes do escritório de minha casa.

Permaneço triste com esta perda, muito triste!"

Débora disse...

Puxa, que coisa bacana, isso aí!! Que delicadeza e deferência do Scliar!! Que pessoa mais que especial!

Não é de se admirar que a carta tenha sido emoldurada pela Cristina e que ela esteja muito triste mesmo!