Total de visualizações de página

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Sharon Tate e o Fim do Sonho!




Há 43 anos, na madrugada de 9 de agosto, a famosa atriz Sharon Tate era assassinada de forma brutal em sua casa em Hollywood! O sonho 'hippie' terminava neste momento, e o mundo nunca mais seria o mesmo! 


O ano de 1969, foi talvez o mais representativo do final de uma década que se tenha notícia.
Naquele ano, as marcas – e os sonhos - deixados pela contra-cultura seriam postos a prova.
A utopia da vida comunitária hippie e dos shows de Woodstock, deixara a todos com esperança, logo abalada pelo concerto dos Stones em  Altamont, em que brigas, tumultos e o assassinato de um espectador, caíram como um choque de realidade na geração paz e amor!

O pior aconteceu quando um bando de hippies, liderados por um maníaco chamado Charles Manson invadiu a casa do diretor de cinema Roman Polanski e assassinou todos que estavam presentes, incluindo sua esposa Sharon Tate, grávida de oito meses.

Sharon Tate, era uma bela modelo, vinda de uma família conservadora, que se tornou atriz de cinema.
O que muitos comentavam, era que sua extrema beleza atrapalhava sua carreira. Ela havia chegado à Hollywood muito nova e passara a fazer pontas no cinema e pequenos papéis em séries para a TV.
Quem logo a descobriu foi o produtor da MGM Marty Ransohoff, que investiu no seu talento e a contratou.
 Seu papel mais significante nessa época foi em ‘Don’t Make Waves’, uma comédia com Dean Martin.
Em 1966, Sharon estava namorando o cabelereiro das estrelas de Hollywood Jay Sebring, quando numa festa é apresentada ao cineasta Roman Polanski.


Polanski contou que ficou impressionadíssimo com sua beleza. Ele havia sido contratado pela MGM para rodar o filme ‘The Fearless Vampire Killers’ (A Dança dos Vampiros), na Europa.
Roman estava à procura de uma atriz para o papel principal feminino no elenco do filme. Ransohoff espertamente sugeriu Sharon. Polanski achava que Tate, loura e saudável, não se encaixava no papel de uma filha de estalajadeiro judeu.
Após alguns testes em que Sharon acabou colocando uma peruca ruiva sob seu lindo cabelo loiro, Polanski ficou convencido que ela estava apta para o papel. Sharon brilharia como uma vampira sedutora.  
O início das filmagens coincidiu também com o início do relacionamento dos dois.


Neste meio tempo, após passar quase metade de sua vida na prisão, por crimes que variavam de roubos de carros até estupro e tentativas de assassinato, Charles Manson foi libertado. O ano era 1967, o chamado 'verão do amor' estava no auge, e jovens de todas as partes dos EUA convergiam para Los Angeles e San Francisco.

Manson, tinha um certo carisma para aqueles jovens alienados, que haviam abandonado a casa dos pais. Com seu poder mental, aliado a algum conhecimento de cientologia, hipnose, e se valendo das drogas e até de citações da Bíblia, Manson consegue as primeiras adesões para sua trupe que ficaria conhecida como a ‘família’.
Durante essa época, vagabundeando por L.A., Manson desenvolve um talento para a música e fantasia uma carreira na cena musical do oeste americano.
Manson fica conhecendo o baterista dos Beach Boys Dennis Wilson, e este o apresenta ao produtor musical Terry Melcher, que ouve as suas canções e se compromete a fazer testes com Manson e talvez gravá-lo.

No início de 1968, Sharon e Polanski se casam em Londres. A carreira de Polanski vai de vento em popa e nesse ano ele faria grande sucesso com o ‘cult movie’ ‘Rosemary’s Baby’ (O Bebê de Rosemary).
Sharon não tem tanta sorte. O novo filme de que ela participa, ‘Valley of the Dolls’ (O Vale das Bonecas), não é bem recebido pela crítica.
Em março de 1968, Polanski aluga uma casa em Cielo Drive, nas colinas de Los Angeles. O inquilino anterior havia sido Terry Melcher.


 Manson, durante o verão de 1968 vai conseguindo cada vez mais adeptos para sua seita.  Toda a ‘familia’ passa a viver no Rancho Spahn, um antigo cenário de filmes abandonado, em pleno deserto.    
Uma das teorias – e alucinações - de Manson era a de que os negros iriam dominar o planeta. Uma revolta racial culminaria com a morte da população branca no mundo todo, com a exceção é claro, de Charles Manson e seus adeptos.    
Quando em setembro, o ‘Álbum Branco’ dos Beatles é lançado, ele consegue achar provas de sua teoria em quase todas as canções do disco. Na verdade, Manson acreditava que os Beatles usavam sua música para se comunicar com ele, do outro lado do Atlântico.
Na canção ‘Blackbird’, ele sentia que os Beatles falavam sobre o povo negro se preparando para a guerra. ‘Piggies’, ele achava que se referia ao estabilishment, e a via como um prenúncio da derrocada da classe rica dominante.
O rock ‘Helter Skelter’, seria a própria revolução acontecendo, com guitarras parecendo metralhadoras.
Como Manson conseguiu incutir todas essas ideias nas cabeças de seus seguidores é difícil saber. A maioria deles provavelmente já tivesse inúmeros problemas, além do uso das drogas. Eram jovens delinquentes fantasiados de hippies, e em sua maioria abandonados pelos pais. Não seria improvável que decidissem seguir – na época os líderes espirituais estavam na moda - o primeiro guru esperto (e maluco) que aparecesse.


Para a carreira de Sharon deslanchar de vez, tudo de que ela precisava parecia ser de um grande papel em um bom filme. Mas em dezembro de 68 ela engravida. Sua carreira agora teria que esperar. Sharon investe tudo no nascimento do bebê, e fotos a mostrando, já em gravidez avançada, percorrem o mundo fazendo sucesso por sua beleza.
Ela viaja para a Europa em março de 69 apenas para terminar sua participação no filme ‘Thirteen’ e depois, despedindo-se de Polanski, volta para ganhar seu filho nos EUA.
Enquanto trabalhava em Londres, Polanski pediu a seu amigo polonês, Wojtek Frykowsky que cuidasse da casa de Cielo Drive, junto com sua namorada Abigail Folger.

Na noite de 8 de agosto Manson diz a seus discípulos que havia chegado a hora para o ‘helter skelter’. Isto significava que eles começariam a revolução. Cansado de esperar pela rebelião dos negros, Charles Manson resolve tomar a iniciativa e promover crimes bárbaros com a intenção de colocar a culpa nos ‘Panteras Negras’.
A casa escolhida para a chacina naquela noite foi a de Sharon Tate. Manson já havia frequentado aquela mansão na época em que o inquilino era Terry Melcher. Melcher não havia cumprido a promessa de dar uma chance na música a Manson. Mesmo sabendo que Melcher não morava mais naquele endereço, Manson tinha fortes ressentimentos contra o mundo do show bizz e sabia que eram artistas do ramo do cinema que se encontravam na casa.
Charles Manson não participaria fisicamente dos crimes. Ele orientou seus asseclas, Charles Watson, Susan Atkins, Patrícia Krenwinkel e Linda Kasabian a ‘matarem todos que estivessem no local’, da maneira mais brutal e sangrenta possível.
Naquela noite de horror ao chegarem à Cielo Drive, um jovem estava saindo de carro do local após visitar o caseiro que morava nos fundos. Watson o matou com 3 tiros. Após cortarem o fio telefônico ele entraram na casa por uma das janelas. Sharon conversava com Jay Sebring, Abigail lia um livro e Woytek dormia no sofá da sala.
Sharon Tate implorou por sua vida e pela de seu bebê. Não adiantou. Todos foram mortos a tiros e facadas. Um dos assassinos escreveu a palavra ‘pig’, com o sangue de Sharon, na porta de entrada.


O que se seguiu nas semanas seguintes foi um verdadeiro linchamento póstumo de Sharon e seus amigos. A mídia sem saber a quem culpar pelos homicídios, decidiu achar pistas de mau comportamento nas próprias vítimas. Houve teorias que ligavam os amigos de Sharon ao tráfico de drogas, também foi amplamente divulgado que houvera orgias na casa, rituais satânicos, e muitos questionaram a presença de Sebring, ex-namorado de Sharon, no local.
Roman Polanski veio em defesa de sua mulher e de seus amigos. Nenhum deles era traficante, não havia orgias e Sebring continuara um grande amigo deles. Segundo Polanski não havia motivo nenhum para os assassinatos.
 A comunidade do cinema de Los Angeles não poderia ter se sentido mais insegura. Atores viajaram da noite para o dia para outras cidades, e a venda de armas de fogo teve um aumento significativo. Ninguém estava imune ao medo provocado pelos crimes.

Somente em dezembro a polícia teve pistas concretas de quem tinha cometido os assassinatos. Quando os criminosos foram finalmente presos e se descobriram os motivos absurdos para a matança, a reação da mídia foi como se já soubesse de tudo o tempo inteiro.
Não houve nenhuma tentativa de se fazer justiça à memória de Sharon. Polanski ficou profundamente magoado com a situação. Até hoje ele acredita que muitos só lembram do que leram nos jornais.
Em 1974 seria publicada as memórias do promotor público que trabalhou na acusação, chamado Vincent Bugliosi. O livro ‘Helter Skelter’ (Manson – Retrato de um Crime Repugnante), mostrou a podridão moral da comunidade de Los Angeles e toda a verdade sobre o caso.
Manson e seus seguidores foram condenados à cadeira elétrica. Algum tempo depois, a pena de morte foi abolida na California e o bando teve a sua pena comutada para prisão perpétua, que cumprem até os dias de hoje.

Sharon Tate, uma das mulheres mais belas que o cinema já viu, nunca conseguiu atingir o estrelato que merecia devido a uma carreira curta e à péssima escolha dos filmes de que participou.
 Infelizmente ela seria lembrada muito mais pela sua morte trágica, do que por sua carreira. O filme ‘A Dança dos Vampiros’ dirigido por seu marido Roman Polanski permanece como o único legado indiscutível de seu talento como atriz.                                                         




3 comentários:

Pati disse...

Não só foi uma das mulheres mais belas que o cinema já viu mas não seria exagero dizer que ela foi uma das mulheres mais belas que já pisaram na Terra

Eduardo Lenz de Macedo disse...

É isso aí, Pati. Vamos celebrar a beleza da Sharon, e também seu talento!
Sua lembrança estará sempre entre nós!

Nadiele Oliveira disse...

nunca vi tanta beleza!muita linda sharon e talentosa tambem que pena que o destino foi cruel com ela ,morreu tão jovem e com uma vida inteira de sucesso pela frente não pode criar seu filho.tão pouco tempo de casada enfim uma vida nova que estava começando.Me pergunto porque essas barbaries acontecem esses malditoss não eram para está preso eram pra ser mortos com requintes de crueldade do mesmo jeito que eles fizeram com a sharon e seus amigos.escanse em paz todos vitimas desse massacre.sharon é sem duvida a mulher mais linda que ja existiu