Total de visualizações de página

sábado, 28 de julho de 2012

Os Segredos de Hunter S. Thompson





Curtindo muito a semi-auto-biografia de Hunter S. Thompson.
Thompson, para quem ainda não conhece, foi um jornalista americano, conhecido por popularizar o estilo 'gonzo' de jornalismo.
O gonzo, nada mais é do que a interferência do próprio jornalista na matéria que está escrevendo. No caso de Thompson, ele interferiu, e, muitas vezes, virou a personagem principal de suas próprias matérias.
O exemplo mais eloquente, foi uma matéria que Thompson foi fazer para o 'The Nation' sobre a gangue de motociclistas 'Hell's Angels'. Hunter acabou passando mais de ano convivendo com os motociclistas, e após, a matéria acabou virando livro, publicado em 1966, 'Hell's Angels' (L&PM, 2010).
Thompson teve sorte de escapar com vida de seu 'trabalho'. O relacionamento com os Angels chegou ao fim, quando Hunter, em um de seus porres frequentes, cometeu o deslize de afirmar para um Angel que sua moto era mais veloz que a deles.
'Medo e Delírio em Las Vegas' (LP&M, 2010), publicado em 1971, é provavelmente seu trabalho mais conhecido. Nele, Thompson narra sua viagem para cobrir uma convenção nacional de tiras, em Las Vegas. O problema foi que Thompson, atravessou o país, em um carro literalmente cheio de todo o tipo possível e imaginável de drogas. Além, é claro, de um estoque monumental de cerveja e rum.
O assunto do congresso, era justamente o combate as drogas, e Hunter e seu advogado (tão louco quanto ele), compareciam ao seminário completamente chapados. Muito estranhamente, os dois conseguiram se safar. Eram tratados como 'tiras exóticos'. Hunter só foi embora quando detonou toda a grana do patrocinador da matéria em bebidas, drogas, e hotéis de luxo.




'Rum: Diário de um Jornalista Bêbado' (L&PM, 2011), foi seu primeiro trabalho, mas o último a ser publicado. Nele, Hunter conta o tempo que passou em Porto Rico trabalhando em um jornal local, e diga-se de passagem que Thompson morou até no Rio de Janeiro. Este livro foi transportado para o cinema, com Johnny Depp - grande amigo de Hunter - no papel do jornalista gonzo (The Rum Diary, 2011).


Em 'Reino do Medo', publicado em 2003, (Companhia das Letras, 2007) , a tal quase auto-biografia de Hunter S. Thompson que estou lendo, o cara conta de tudo um pouco. Seu fascínio pelas drogas, sua fixação em armas de fogo poderosas, mas mais do que tudo, ele demonstra o amor por seu país.
Democrata convicto, Thompson, chegou a concorrer ao cargo de Xerife, em sua cidade do Colorado, sendo derrotado por pouco. Foi amigo do candidato democrata a presidência George McGovern, e lutou com todas as suas forças contra o envolvimento dos EUA na guerra do Vietnã.
 Seu maior trauma, foi quando cobriu a convenção democrata em Chicago, em 1968, e viu os guardas espancarem quem estivesse na frente. Ele nunca se recuperou disto! 
O livro também inclui matérias suas, publicadas em jornais, e comentários da imprensa sobre essas matérias e principalmente sobre o protagonista principal - o próprio 'gonzo', é claro.
Thompson soube aproveitar a vida! Quando as coisas ficaram difíceis - ele fez uma cirurgia na coluna que não teve sucesso -, Hunter resolveu que era hora de parar de vez. Não foi surpresa! Todos sabiam que 'vida de aposentado' não combinava com ele.
Hunter apenas se fechou em seu escritório, em fevereiro de 2005, sacou uma 'Smith & Wesson 645', e explodiu os miolos.
A vida continua em seus livros!





2 comentários:

Ricardo N disse...

Grande Gonzo! Não sabia que havia morado no Rj. Imagina esse figuraça de xerife. Ave maria...

Eduardo Lenz de Macedo disse...

Emoção não ia faltar no Colorado... hahaha! Grande Thompson!
Abração, Ricardo!